Vai fazer uma festa infantil? Faça na Bumerangue!

A brinquedoteca

 

É  Clique para ver a foto em tamanho grande um espaço de convivência lúdico-cultural para crianças de 2 a 12 anos, que oferece Lazer e Cultura no formato de Brinquedoteca, com amplo acervo de jogos, brinquedos e brincadeiras.

Os pais podem deixar seus filhos na Bumerangue e estarem certos de que, além de bem cuidados estarão se divertindo e aprendendo, em um ambiente seguro, com monitoramento profissional de uma equipe multidisciplinar de brinquedistas, que atuam também no resgate de brincadeiras tradicionais.

Um espaço educativo, alegre e dinâmico, em que a criança é a protagonista de sua brincadeira.

As crianças são convidadas e incentivadas a interagir com seus pares em brinquedos e jogos compartilhados. Clique para ver a foto em tamanho grande

São realizados cuidados específicos e individualizados, quando indicados por escrito pelos pais e/ou responsáveis. Clique para ver a foto em tamanho grande

Saiba como funciona!

Definição de brinquedoteca

As brinquedotecas são muito comuns no exterior. Elas recebem diversas denominações pelo mundo afora: Ludoteca (Portugal, França, Itália e Portugal); Lekotek (Suécia); Toy library (Inglaterra, Canadá e EUA); Day Care (EUA), de acordo com as características sociais, econômicas e históricas locais. No Brasil, elas estão se desenvolvendo com o apoio da Associação Brasileira de Brinquedotecas (ABBri), que auxilia na formação e disseminação, com cursos, palestras e livros que as retratam. A Bumerangue é filiada à ABBri.

As brinquedotecas são espaços que proporcionam às crianças diversas formas enriquecedoras e criativas de brincar, com muitos brinquedos e brincadeiras, monitoradas por um brinquedista, para animar ainda mais este momento lúdico. Algumas se caracterizam enquanto espaços para brincar, para empréstimo de brinquedos, circulante, terapêutica, hospitalar, entre outras.

Nesse sentido, a brinquedoteca é um espaço que complementa as atividades escolares, esportivas e artísticas, entre outras e não é uma substituta delas. É um local seguro, uma opção para os pais que precisam deixar seus filhos durante algum compromisso ou mesmo para seu próprio lazer, sabendo que eles estarão brincando e interagindo com outras crianças.

Portanto, a ênfase desses espaços está nos brinquedos e nas brincadeiras. A relação da criança transcende o artefato lúdico e se dá com os brinquedistas e com outras crianças. Assim, o resgate de brincadeiras tradicionais, de rua (pega-pega, esconde-esconde, amarelinha, pular corda, bola de gude, entre outras) e de salão (dominó, dama, War, cubo mágico, futebol de botão) permite interações novas que auxiliam no desenvolvimento físico, cognitivo e emocional das crianças.